As características únicas do sector do jogo em Macau

A  longa história de jogos de fortuna ou azar em Macau

O Governo Português legalizou o jogo em Macau em 1847, com o objectivo de gerar receitas, e Macau foi chamado o “Monte Carlo do Oriente” desde então. Noventa anos depois, o Governo introduziu o primeiro casino em regime de monopólio, garantindo uma única concessão à empresa  Xing Tai, em 1937. No entanto, o avanço mais importante no sector do jogo de Macau ocorreu em 1962, quando a Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (“STDM”), empresa-mãe da Sociedade de Jogos de Macau (“SJM”), garantiu a concessão do monopólio. Com as suas operações bem-sucedidas no sector do jogo de Macau, a STDM conseguiu estender a sua licença de monopólio, em 1986, por mais 15 anos, até final de 2001.

Em 1999, Macau foi restituído à República Popular da China, mas não houve alteração na política em relação ao sector do jogo. No entanto, houve uma mudança profunda em relação ao enquadramento do sector  em 2001, quando o Governo de Macau terminou a concessão de casinos em regime de monopólio. O Governo atribuiu concessões a três operadores de casinos, nomeadamente à SJM Holdings, Galaxy Entertainment e Wynn Resorts. Estes operadores posteriormente garantiram subconcessões à MGM China, Sands China e Melco Crown, respectivamente.

Concessionários

Uma nova era para o setor de jogos de Macau, com mais jogadores

Presentemente existem seis operadores de casinos com licenças para operar casas de jogo, com a condição de pagar os impostos de jogo e as taxas impostas pelo governo e sob o compromisso de investir em Macau uma determinada parcela designada pelo Governo, variando entre 500 milhões e 1.100 milhões de dólares americanos . Todos os operadores têm cumprido os objectivos de investimento a que se comprometeram.

Com a introdução de mais cinco operadores de casinos, a concorrência no sector de jogos de Macau tornou-se feroz, mas teve um impacto positivo em termos de atrair mais turistas, graças a uma maior gama de atracções disponíveis. As aberturas do Sands Macau e do Wynn Macau, em 2004 e 2006, constituíram grandes marcos no desenvolvimento da indústria de jogos de Macau, criando aumentos significativas nas receitas de jogo. Como Macau é o único local na Grande China onde o jogo está legalizado, o sector do jogo tem experimentado um crescimento extremamente rápido, impulsionado pelos fluxos de turistas da China continental. Como resultado, Macau ultrapassou Las Vegas, em receitas, enquanto maior mercado de jogo do mundo no ano de 2006, gerando mais de cinco vezes a receita auferida na Strip de Las Vegas, em 2011.

A indústria do turismo, a mais importante força motriz do sector do jogo e da criação de emprego em Macau.

As indústrias de jogo e hospitalidade são agora os dois principais empregadores em Macau: a indústria do jogo foi responsável por empregar 19,9% da população activa de Macau em 2010, 9 pontos percentuais sobre os 10,9% em 2001, enquanto a hotelaria e restauração representaram 13,6% da força de trabalho em 2010, mais de 2.5 pontos percentuais ao longo dos últimos 10 anos. Estas estatísticas servem para reforçar a importância do turismo na economia de Macau.

A economia impulsionada principalmente pelo turismo e um meio ambiente urbano denso, contribuíram para que Macau fosse nomeada a quarta cidade mais congestionada do mundo, em 2006. O meio ambiente natural de Macau, sem terra arável, pastagens, florestas ou bosques, tem feito a sua economia fortemente dependente do setor de serviços, e mais especificamente dos fluxos de turismo atraídos pelos casinos.

Atualmente, o número de visitantes da China continental é o principal motor da indústria do turismo em Macau por duas razões principais: a proximidade de Macau ao continente faz com que seja um destino extremamente favorável para os visitantes chineses, que estão agora a viajar para Macau em maior número e com gastos maiores do que os visitantes de outras regiões, graças a um aumento do rendimento disponível chinês. Em geral, a média de gastos dos visitantes no quarto trimestre de 2011 foi de 1,820 patacas por pessoa, mas os visitantes do continente chinês gastaram mais, em torno de 2, 325 patacas por pessoa. Os visitantes de Hong Kong e Taiwan gastaram menos, com uma média de 917 e 1, 262 patacas respectivamente. A economia de Macau, mais de 95% da qual tem algum tipo de exposição à indústria do turismo, tem tido um crescimento sustentável e taxas de desemprego reduzidas nos últimos anos, principalmente como resultado das fortes entradas de turistas da China continental.

As características únicas do sector do jogo em Macau

O principal ponto de diferenciação no sector do jogo de Macau é o seu foco nas receitas de jogo, impulsionadas especialmente pelo jogo VIP. As estâncias de jogo em Las Vegas geram metade das suas receitas em actividades não-jogo, enquanto os operadores de casinos em Macau confiam acima de tudo nas receitas do jogo. Em 2010, entre os seis operadores de casinos em Macau, o Sands China teve a maior exposição a actividades não-jogo, que geraram 11,6% do total da sua receita. A menor exposição a tais actividades foi assumida pela SJM Holdings (Sociedade de Turismo e Diversões de Macau), que teve apenas 0,7% das receitas geradas por actividades não-jogo em 2010. Estes dados reforçam a ideia de que Macau é principalmente um centro de jogos, com uma maioria de turistas que vêm especificamente para jogar. Apesar do desenvolvimento de outras atracções, como shows, promoção de reuniões, incentivos, conferências e exposições, incentivados pelo governo, o jogo continua a ser o destaque de Macau. Sendo a única cidade na Grande China onde o jogo é legal, consegue atrair um número cada vez maior de turistas para jogar. Como podemos verificar no gráfico em baixo, a principal fonte geradora de renda no sector do jogo é o segmento VIP. O referido gráfico mostra claramente a importância dos jogos VIP na indústria do jogo no território de Macau, uma vez que representou 73% da receita total em 2011.

Receitas Brutas de Jogo por Segmento

Macau tem um modelo VIP de negócio único no sector do jogo, cooperando com os operadores junket

Em contraste com o segmento de mercado de massas, os jogadores VIP focam-se no jogo em vez de experimentar um ambiente mais amplo. Macau tem o seu próprio modelo de negócio de jogo, desenvolvido pela SJM Holdings enquanto operava o seu monopólio. Actualmente, este modelo de negócio continua a ser adoptado pelos outros operadores de casinos em Macau.

Sob o referido modelo de negócio, os operadores dos casinos terceirizam o marketing aos operadores junket, agentes e colaboradores, que possuem um melhor conhecimento sobre os potenciais clientes, tais como a sua riqueza e credibilidade. O processo funciona da seguinte forma: em primeiro lugar, os operadores dos casino concedem crédito aos operadores junket sob a forma de fichas de jogo. Em seguida, os operadores junket estendem esse  crédito a clientes através de agentes e/ou colaboradores, de modo a que os jogadores utilizem as fichas no jogo desenvolvido nas salas VIP. Mais tarde, os operadores junket obtêm o seu dinheiro de volta a partir dos clientes, e amortizam os créditos junto dos operadores dos casinos. Neste modelo, os casinos e os operadores junket ficam expostos ao risco de crédito concedido a um jogador VIP. No entanto, os operadores junket e colaboradores, que têm uma relação direta com os clientes VIP, possuem um maior conhecimento sobre os seus clientes do que os operadores dos casinos, garantindo assim que o risco de crédito é menor sob este modelo de negócio

Os operadores junket recebem comissões dos casinos, normalmente numa base mensal. Os operadores tendem a seguir um dos dois modelos alternativos de remuneração: Cerca de (+/-) 1,25% sobre o volume de fichas jogadas, ou percentagem acordada sobre ganhos brutos de jogo e abonos complementares de incentivo. Assim, os operadores junket e os operadores de casinos colaboram para gerar lucros dos seus clientes VIP. Há mais de 190 junkets licenciados em Macau e cerca de 40 detêm 80% desta fatia do mercado.  Os quarto maiores operadores junket são Sun City, Neptune Group, Dore Holdings e Asia Entertainment and Resources.

Têm existido algumas preocupações sobre a saúde financeira de alguns dos operadores junket, como a recuperação de crédito junto dos clientes VIP chineses que podem ter sido afetados negativamente pela desaceleração da economia do país. No entanto, os operadores de casinos referiram, em Dezembro 2011, que os operadores  junket estavam a cumprir as suas obrigações e que não havia atraso significativo nos pagamentos. Portanto, não viam grande impacto negativo sobre os operadores de casinos em termos de capacidade de gerar receitas de jogo.

Contribuição do sector do jogo para a economia

Os casinos constituem uma das principais atrações para os turistas que visitam Macau, e a indústria do turismo é o principal motor da economia de Macau. O sector do jogo contribui para o crescimento económico através do pagamento de impostos sobre o jogo, criando postos de trabalho, elevando o investimento estrangeiro e contribuindo para a expansão de outras indústrias de serviços.

Nos primeiros 11 meses de 2011, o governo de Macau recebeu 85.5 mil milhões de patacas em impostos sobre o jogo, o que representa 35% das receitas brutas do jogo auferidas pelo conjunto dos seis operadores dos casinos. Este montante corresponde a  83% da receita total do Governo para o período. Antes da liberalização do sector do jogo em 2001, os impostos sobre o jogo contribuíram com cerca de 50%, mas subiram drasticamente após os outros cinco titulares de concessão/subconcessão ingressarem no mercado de jogo. Portanto, é difícil crer que o governo venha a limitar severamente o futuro crescimento da indústria de jogo

A percentagem da população ativa que trabalha em casinos, hotéis e restaurantes continua a aumentar. Isto tem contribuído diretamente para a queda da taxa de desemprego em Macau. Apesar da população crescer a uma taxa anual média de 2,5%, de 2001 a 2010, a taxa de desemprego diminuiu de forma constante a partir de 6,3% em 2001 para 2,9% em 2010, excluindo o período da crise financeira global.

Os principais aumentos de postos de trabalho puderam ser detetados nos setores da construção, cultura, recreação e jogo, bem como em hotéis e restaurantes, todos eles relacionados com a construção e operação de resorts. O número de pessoas que trabalham nas indústrias culturais, recreativas e de jogos aumentaram 187% de 2001 a 2010, ressaltando ainda mais a importância dos casinos para a economia global.

Para além da criação de emprego, o sector do jogo trouxe capital estrangeiro significativo a Macau para a construção de novos casinos. Com o fim do monopólio, aos operadores de casinos, estrangeiros, como o China Sands, Wynn Macau, Melco Crown e MGM China foram concedidas licenças para operar casinos, com a condição de completar a meta de investimento estabelecida pelo Governo e pagar todos os impostos e taxas especiais de jogo. O investimento a que se comprometeram estas quatro empresas ascende a 16.4 mil milhões de patacas. Estes operadores estão ainda a apelar ao governo a aprovação de investimentos em novos casinos no Cotai Strip, o que evidencia as  suas expectativas de crescimento para Macau.

A contribuição para outras indústrias de serviços também tem sido significativa. Os operadores dos casinos de Macau também possuem hotéis, e as receitas de alojamento, alimentação, bebidas e retalho têm crescido com o aumento do número de turistas que permanecem durante a noite. As taxas de ocupação hoteleira têm vindo a aumentar, com o valor de Dezembro de 2011, de 89,7%, ainda que o número de quartos de hotel registe um aumento contínuo.

As instalações existentes e a limitação do número de mesas de jogo

Com a indústria do jogo em expansão, impulsionada pela procura dos turistas e a oferta dos operadores de casinos, o governo de Macau parece estar a tomar medidas para controlar o crescimento. O Governo confirmou que o actual limite sobre o número de mesas permanecerá inalterado, o que significa que o número de mesas de jogo não deve exceder 5.500 até ao final de 2013. Depois dessa data, apenas será permitido aumentar o número de mesas em  3% ao ano até 2023, a fim de manter o crescimento do sector do jogo num nível saudável. Havia 5.302 mesas de jogo em Macau no final de 2011, o que significa que apenas 198 novas mesas de jogo serão permitidas num período de dois anos. Como o Sands Cotai Central alojou 200 novas mesas de jogo na abertura em Março de 2012, com um reforço de mais 200 no segundo semestre de 2012, não parece haver mais quota para outros casinos obterem licenças para novas mesas de jogo.

Não parece existir muito impacto negativo sobre a indústria do jogo com este limite de crescimento, como os observadores relatam, a maioria dos casinos ainda tem muita capacidade, com até 20% de mesas de jogo em casinos vazias a maior parte do tempo.

Número de casinos em Macau nos finais de 2011

Macau actualmente tem 34 casinos (finais de 2011), vinte e três na península de Macau, seis na Ilha de Taipa e cinco em Cotai Strip. Os 23 casinos na península de Macau são os mais antigos, os operadores só começaram recentemente a construção de casinos na Ilha de Taipa e em Cotai Strip. O casino mais recente, Galaxy Macau, também está situado em Cotai Strip, que pode tornar-se no novo centro de jogos de fortuna ou azar de Macau.

Número de casinos por operador nos finais de 2011

A SJM Holdings opera 20 casinos, com 16 localizados na península. A Galaxy Entertainment tem 6 casinos, dois dos quais estão em Cotai Strip. O Sands China também usufrui de uma grande exposição em Cotai Strip com o Venetian Macau e o Plaza Macau, enquanto um novo casino chamado Sand Cotai Central foi adicionado ao seu portefólio no Cotai em Março 2012.

O desempenho recente de cada operador de casino mostra que a exposição significativa em Cotai Strip é o motor mais importante para gerar lucro. A SJM Holdings tem vindo a perder quota de mercado, não só devido à sua ausência de novos desenvolvimentos para atrair turistas, mas também porque os seus casinos actuais estão todos localizados na península. O conceito do Cotai Strip foi desenvolvido pelo Sands China, com a intenção de replicar Las Vegas Strip, e de facto provou ser muito bem sucedido em termos de geração de receita. O Galaxy Macau, que atraiu muita atenção depois de sua inauguração, em Maio de 2011, foi um excelente exemplo, e viu aumentar a sua quota de mercado significativamente.

Fontes e consultas
Platinum Broking
Macao Gaming Inspection and Coordination Bureau
Government Information Bureau (2011)
Xinhua News 
 

Desde 2004

JOGO REMOTO   Observatório do Jogo Remoto.   Jogo Responsável   Jogo Excessivo   Regulação   Fraude Desportiva.   Responsible Gambling
 
OJR   Visite o Observatório do Jogo Remoto, provavelmente a maior base de dados existente, sobre jogo online… aqui
 
OJR   Conheça e acompanhe o desenvolvimento do nosso projeto europeu … aqui
 
  Visite a nossa página no facebook … aqui

Related Posts

Leave A Response

Example Skins

dark_red dark_navi dark_brown light_red light_navi light_brown

Primary Color

Link Color

Background Color

Background Patterns

pattern-1 pattern-2 pattern-3 pattern-4 pattern-5 pattern-6

Main text color