Jogos para smartphone colocam desafios aos casinos de Macau

Jogos para smartphone colocam desafios aos casinos de Macau

Vir a Macau apostar nos casinos já foi uma opção de entretenimento atraente para os cidadãos de Hong Kong. Mas na era da Internet, há muito mais escolhas à disposição das pessoas, sendo a mais recente loucura o famoso Pokémon Go.

A recuperação nas receitas brutas de jogo em Julho deram algum fôlego às operadoras de casinos que actuam em Macau e esperanças numa reviravolta para breve na tendência de crescimento negativo. Os investidores, no entanto, continuam pouco entusiasmados com a grande dependência de Macau relativamente à clientela da China Continental. E eis que aparece uma nova ameaça no horizonte: o fenómeno crescente dos jogos através de telefones móveis.

Um consórcio de investidores chineses anunciou no sábado que iria adquirir a Playtika, a unidade de aplicações sociais e jogos para telemóveis da Caesars Interactive Entertainment (CIE), num negócio que ascendeu a 4,4 mil milhões de dólares (35,1 mil milhões de patacas). O consórcio inclui o Yunfeng Capital, o fundo de investimento privado do fundador da Alibaba, Jack Ma.

Com 79 anos de história, a Caesars Entertainment, é uma das operadoras de casinos mais antigas dos Estados Unidos, tendo contando na sua carteira com 50 e hotéis em Las Vegas e outras cidades. Enormes dívidas acumuladas ao longo de anos obrigaram-na a livrar-se de alguns dos seus activos, incluindo o mais promissor: a Playtika. O consórcio chinês que a comprou é liderado pela Shanghai Giant Network Technology, detida por Shi Yuzhu, amigo pessoal de Ma.

No ano passado, Las Vegas viu as suas receitas de jogo caírem para 6,35 mil milhões de dólares (50,7 mil milhões de patacas), uma queda de sete por cento comparativamente ao pico de 2007. Por contraste, as receitas de jogo online dos EUA subiram para 1,97 mil milhões de dólares (15,7 mil milhões de patacas), o que é quase 10 vezes mais do que em 2007. E as estimativas apontam para que o jogo online gere receitas equivalentes a metade das dos casinos de Las Vegas por volta de 2020.

O efeito Pokémon

No passado, as opções de jogo da população de Hong Kong passavam pelo majongue, póquer, corridas de cavalos ou pela lotaria Mark Six. Ir aos casinos de Macau era a perspectiva mais apetecível. Mas na era da Internet, há muito mais escolhas à disposição das pessoas, sendo a mais recente loucura o famoso Pokémon Go.

E, de acordo com o Hong Kong Economic Journal, as operadoras de casinos “têm razão para se preocupar”. É que, tal como acontece nas mesas de jogo, os adeptos do jogo para smartphone que consiste em caçar monstrinhos virtuais também precisam de uma boa dose de sorte e têm uma descarga de adrenalina sempre que um Pokémon raro aparece.

Um jovem que tenha considerado anteriormente ir para Macau durante um fim-de-semana pode agora optar por ficar em Hong Kong a jogar o viciante jogo no seu telemóvel.

Pode-se argumentar que Macau e Las Vegas ainda dependem sobretudo dos seus clientes de meia-idade, menos familiares com os jogos online. “Isso é verdade, mas não significa que os casinos possam estar descansados. Se a indústria não for capaz de atrair as novas gerações em números suficientes, não se pode dizer que as suas perspectivas sejam brilhantes”, considera Ko Tin-yau, colunista do Hong Kong Economic Journal.

Muitos dos jogos da Playtika, como o Slotomania ou o Bingo Blitz, podem ser jogados grátis, com os utilizadores a poderem pagar certos itens com dinheiro virtual para tornar mais emocionante a sua experiência. Fica por saber qual será a resposta dos reguladores aos jogos para telemóvel que envolvam apostas a dinheiro.

Fonte: Ponto Final

partilha facebook

partilha RG...

Related Posts

Leave A Response

Example Skins

dark_red dark_navi dark_brown light_red light_navi light_brown

Primary Color

Link Color

Background Color

Background Patterns

pattern-1 pattern-2 pattern-3 pattern-4 pattern-5 pattern-6

Main text color