Lucros líquidos da operadora de jogo Wynn Macau caíram 54,5% no último trimestre de 2015

Lucros líquidos da operadora de jogo Wynn Macau caíram 54,5 por cento no último trimestre de 2015

A Wynn Macau, um dos seis operadores casinos da cidade, anunciou hoje uma quebra de 54,5% dos lucros líquidos do último trimestre de 2015, fixados em 63,5 milhões de dólares (56,1 milhões de euros).

No quarto trimestre de 2015, a Wynn Macau registou um decréscimo de 27% nas receitas líquidas, para 557,7 milhões de dólares (493,6 milhões de euros), em comparação com os 761,2 milhões de dólares (673,7 milhões de euros) em igual período do ano anterior, segundo comunicado enviado à bolsa de Hong Kong.

O EBITDA ajustado (resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) atingiu 160,1 milhões de dólares (141,7 milhões de euros), traduzindo uma queda anual homóloga de 33,6%.

O volume de negócios nas mesas de segmento VIP das operações da Wynn Macau caiu 36,9%, para 13 mil milhões de dólares (11,5 mil milhões de euros), entre outubro e dezembro, altura em que o número médio de mesas para grandes apostas diminuiu de 244 para 192.

Já o negócio do mercado de massas sofreu uma queda de 8,2% em termos anuais homólogos, para 228,6 milhões de dólares (202,3 milhões de euros), com o número de mesas desde segmento a aumentar de 202 para 249.

No último trimestre de 2015 a Wynn Resorts obteve receitas líquidas de 946,9 milhões de dólares (838,1 milhões de euros), abaixo dos 1,14 mil milhões de dólares americanos (973,7 milhões de euros) registados nos últimos três meses de 2014.

A companhia liderada pelo norte-americano Steve Wynn justificou o declínio com o decréscimo de 27% nas receitas em Macau, não obstante o aumento de 3,8% nas receitas líquidas da operação em Las Vegas.

Globalmente, a Wynn Resorts encerrou 2015 com receitas líquidas de 4,07 mil milhões de dólares (3,5 mil milhões de euros), menos 25% face a 2014.

Com dois casinos na Península de Macau — o Wynn e o Encore — a operadora tem em construção outro ‘resort’ integrado — o “Wynn Palace”, na zona de casinos do Cotai, entre as ilhas da Taipa e de Coloane, cuja data de abertura foi entretanto adiada para 25 de junho deste ano, depois de ter estado prevista para março.

A Wynn Macau é um dos seis operadores de jogo com licença em Macau, mercado que conta ainda com a Sociedade de Jogos de Macau, fundada por Stanley Ho, a Sands China, do também norte-americano Sheldon Adelson, a Galaxy Resorts, de interesses de Hong Kong, liderada por Lui Che-Woo, a Melco Crown, que tem como um dos sócios Lawrence Ho, e a MGM Macau, dirigida por Pansy Ho, ambos filhos de Stanley Ho.

O setor do jogo, motor da economia da Região Administrativa Especial de Macau, está em queda há 20 meses consecutivos.

Os casinos terminaram 2015 com receitas brutas de 230.840 milhões de patacas (26.627 milhões de euros), uma queda de 34,3% face a 2014, indicam dados oficiais hoje divulgados.

Trata-se do segundo ano consecutivo de quebra das receitas dos casinos depois de, em 2014, terem sofrido uma diminuição de 2,6%.

A dependência da economia de Macau do jogo levou a quedas superiores a 20% do PIB da região nos primeiros trimestres de 2015, arrastado pela diminuição das receitas dos casinos.

Os dados relativos ao último trimestre de 2015 deverão ser conhecidos no próximo mês.

FV (DM/JCS) // MP

Fonte: Lusa

 

VISITE-NOS

Related Posts

Leave A Response

Example Skins

dark_red dark_navi dark_brown light_red light_navi light_brown

Primary Color

Link Color

Background Color

Background Patterns

pattern-1 pattern-2 pattern-3 pattern-4 pattern-5 pattern-6

Main text color