MACAU: Os casinos de Macau implementam as apostas telefónicas

As mesmas realizam-se nas salas VIP, através de um promotor de jogos.

Em Macau pode jogar-se bacará a partir do telefone. Tony Tong, um promotor de casinos de casinos de Macau, investidor e consultor do Pacific Financial Services, estima que as apostas telefónicas representaram 10% das receitas VIP, cerca de 3.000 milhões de dólares, o ano passado. A maioria das pessoas usa telefones móveis, mas uma linha fixa ou um telefone pago também se podem utilizar.

As apostas telefónicas legais em Macau realizam-se exclusivamente em salas VIP, geralmente através de um promotor de jogos. Um jogador que não pode ir ao casino, por exemplo, um grande apostador da China continental que está à espera do visto ou que simplesmente tem que estar noutro lugar, pode fazer uma chamada para a sala VIP e fazer a sua aposta por telefone. A prática também é conhecida como  “telebetting” ou “proxy betting”,  porque a aposta se realiza através de um serviço proxy na sala, falando pelo telefone com o jogador, que já possui uma conta com a sala e com o promotor.

Como o proxy tem que falar com o jogador, a sala VIP requer que as apostas telefónicas tenham a sua própria mesa, para minimizar a inconveniência ou o desconforto para os outros jogadores. Para obter uma mesa privada, o jogador (ou os jogadores na mesma chamada, que conhecem a aposta na mesa) necessita apostar pelo menos 385.000 dólares na sessão.

A maior parte dos jogadores VIP em Macau prefere o bacará. O jogador diz ao proxy a sua aposta, as fichas colocam-se na mesa, jogam-se as cartas, o proxy diz ao jogador que cartas estão na mesa e quais são os resultados, e logo o processo se repete. Obviamente, um serviço proxy confiável é a chave para este processo.

A actividade seria mais ágil e confiável, se as cartas pudessem ser mostradas ao vivo. No entanto, a lei em Macau proíbe a transmissão de jogos de casinos e os seus resultados, incluindo a transmissão por internet, especialmente porque não se pretende incentivar apostas remotas em jurisdições nas quais podem ser um actividade ilegal.  Algumas salas VIP começaram a oferecer tecnologia dos anos 80, como impressoras e máquinas de fax nas mesas, mas mesmo assim, as apostas telefónicas em Macau, baseiam-se principalmente em ter um serviço de proxy no qual o jogador pode confiar.

Em outras jurisdições da Ásia, incluindo o Vietname,  Cagayan nas Filipinas e Camboja, controlam-se operações de apostas proxy transmitidas por internet. Eles têm que lidar com os problemas de pagamento comuns ao jogo online para jogadores em jurisdições onde os casinos online são ilegais ou estão restritos a certo tipo de jogo e a operadores registados a nível local.

Em Macau, “as apostas proxy são completamente legais”, diz Tony Tong. No entanto, tem que se ter em conta que as mesmas podem ser ilegais na jurisdição em que o jogador está a fazer a aposta, por exemplo, na China continental ou em Hong Kong.

Fonte: Yogonet 

ESDE 2004

JOGO REMOTO   Observatório do Jogo Remoto.   Jogo Responsável   Jogo Excessivo   Regulação   Fraude Desportiva.   Responsible Gambling
 
OJR   Visite o Observatório do Jogo Remoto, provavelmente a maior base de dados existente, sobre jogo online… aqui
 
OJR   Conheça e acompanhe o desenvolvimento do nosso projeto europeu … aqui
 
  Visite a nossa página no facebook … aqui

 

Related Posts

Leave A Response

Example Skins

dark_red dark_navi dark_brown light_red light_navi light_brown

Primary Color

Link Color

Background Color

Background Patterns

pattern-1 pattern-2 pattern-3 pattern-4 pattern-5 pattern-6

Main text color