Portugal: Liga de Clubes processa judicialmente Misericórdia de Lisboa

Liga de Clubes processa judicialmente Misericórdia de LisboaA Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) vai processar judicialmente a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), por incumprimento de um acordo para a celebração de um acordo de patrocínio da Taça da Liga.

Em causa está, de acordo com as cartas enviadas ao provedor da SCML, a que a agência Lusa teve acesso, o referido acordo, no valor de 1,5 milhões de euros (ME).

«A perplexidade toma o lugar das interrogações sobre o “leit-motif” da conduta da Santa Casa pelo facto de, tendo sido concluído, em 11 de abril de 2013, um acordo de patrocínio da Taça da Liga no valor de um milhão e meio de euros, vir agora a Santa Casa negar a existência desse contrato, cujos termos essenciais foram integralmente acordados que apenas não foi formalizado pelo facto de a LPFP, na convicção de estar a negociar com pessoas de bem, ter confiado que a sua redução a escrito seria feita a breve trecho», pode ler-se na carta assinada pelo presidente do organismo, datada de 13 de novembro.

Mário Figueiredo voltou a dirigir-se ao provedor da SCML, Pedro Santana Lopes, em 03 de dezembro, salientando a «redobrada surpresa» na «persistência da recusa em formalizar o contrato e proceder ao pagamento dos valores acordados há mais de sete meses, sem qualquer espécie de justificação».

«Deste modo, e tal como anunciado, tememos não restar outra alternativa à LPFP que não seja exigir a indemnização devida pela SCML e correspondente ao interesse positivo do cumprimento do contrato perante as instâncias judiciais competentes», refere o presidente da LPFP, antes de estipular as 12:00 da última segunda-feira, 09 de dezembro, como data limite para a formalização do contrato e o referido pagamento.

Questionada pela Lusa, fonte oficial da LPFP disse que, no processo em causa, o organismo exigiu 2,5 M€ de indemnização, na ação que deu entrada hoje nas varas cíveis de Lisboa.

Na missiva de 13 de novembro, que foi enviada com o conhecimento do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, o presidente da LPFP lamenta que, apesar dos diversos contactos estabelecidos, «só muito posteriormente vem a Santa Casa, dando o dito por não dito, invocar que, afinal, tudo não passou de negociações que não chegaram ao fim».

Esta sexta-feira, o Diário Económico noticia que «a instituição liderada por Pedro Santana Lopes apresentou três queixas judiciais no início desta semana, num litígio que teve origem nas negociações sobre os apoios à Taça da Liga da última temporada».

Fonte: Diário Digital com Lusa

                                                                                                                                                             

Desde 2004

JOGO REMOTO   Observatório do Jogo Remoto.   Jogo Responsável   Jogo Excessivo   Regulação   Fraude Desportiva.   Responsible Gambling
 
OJR   Visite o Observatório do Jogo Remoto, provavelmente a maior base de dados existente, sobre jogo online… aqui
 
OJR   Conheça e acompanhe o desenvolvimento do nosso projeto europeu … aqui
 
  Visite a nossa página no facebook … aqui

 

PROJECTO EUROPEU EM DESENVOLVIMENTO

   The Remote Gambling Observatory aggregates transparent and credible information on the licensed operators in the various jurisdictions of the European Union, monitoring their policies for responsible gambling by internationally recognized and scientifically validated standards.
Through the indicators  and dimensions of analysis that make up those standards, the Observatory allows an, independent and accurate, assessment of the operators, with regard to its security policies and consumer protectionin several domains.
On the way to a european gambling market regulation, the transparency and accuracy of responsible gambling data disclosed to the public, represents a clear contribution of licensed operators for a reliable gambling environment, reinforcing the consumers trust on the safety of their bets and the knowledge of a sector committed to quality products and with respect for their customers.

.

   O Observatório do Jogo Remoto agrega informação, transparente e credível, sobre os operadores licenciados nas diversas jurisdições da União Europeia, monitorizando as suas políticas de jogo responsável através de requisitos reconhecidos internacionalmente e validados cientificamente.
Através das dimensões de análise e indicadores que compõem aqueles requisitos, o Observatório permite efectuar uma avaliação, independente e rigorosa dos operadores, no que respeita às suas políticas de segurança e protecção dos consumidores nas mais variadas vertentes.
Num caminho para uma regulação europeia do mercado do jogo, a transparência e o rigor da informação prestada ao público no que concerne ao jogo responsável, representa um claro contributo dos operadores licenciados para um ambiente de jogo credível, reforçando a confiança dos consumidores na segurança das suas apostas e no conhecimento de um sector comprometido com a qualidade dos seus produtos e com o respeito pelos seus clientes.

 

All rights reserved | Todos os direitos reservados | responsiblegambling.eu

Related Posts

Leave A Response

Example Skins

dark_red dark_navi dark_brown light_red light_navi light_brown

Primary Color

Link Color

Background Color

Background Patterns

pattern-1 pattern-2 pattern-3 pattern-4 pattern-5 pattern-6

Main text color