ESPANHA: Jogo presencial. A “primavera” das apostas desportivas.

As apostas desportivas são agora a nova ponta de lança de uma indústria de jogo presencial em declínio, apesar da força e capilaridade que continuam a dar 44 casinos, 350 bingos, 2388 salões de jogo e 208.917 máquinas de jogo repartidos por toda a geografia nacional. Embora tenha conseguido conter o ritmo de queda, o Anuário do Jogo em Espanha da Fundação Codere revela que em 2013 os espanhóis gastaram um total de 23.425,8 milhões de euros no jogo presencial, cerca de 4,8% menos que o ano anterior e o equivalente a 2,5% do PIB.

Perante a queda global de um setor sobrecarregado pela crise, o peso excessivo da fiscalidade e a crescente concorrência do canal online, os montantes jogados em apostas desportivas presenciais cresceram esse mesmo ano cerca de 43,4%, favorecidos especialmente pela nova regulação autonómica e o aumento da procura. De facto, e na falta de dados definitivos, tudo indica que 2014 continuará no verde e por cima: só no primeiro trimestre já se tinha atingido cerca de 73,4% dos montantes jogados em 2013, e no mês de setembro já ultrapassava os 663 milhões de euros em quase 89,1 milhões de apostas.

A primavera das apostas desportivas – que contrasta com a queda da Quiniela ou das apostas hípicas – também se traduziu em 1300 novos empregos neste segmento, se bem que é certo que o conjunto do setor regista uma retoma do emprego direto de 2%. De acordo com o anuário, o jogo de azar, constituído em Espanha por um denso tecido empresarial e várias empresas multinacionais, fornece mais de 200.000 empregos "de caráter estável": 75.260diretos e 152.000 indiretos ligados a outras atividades como o turismo, a gastronomia ou de negócios.

O mercado transformou-se radicalmente desde 2008, embora a mudança seja claramente vista ao nível da rua, onde têm proliferado as casas de apostas. No ano do início da crise a indústria estava quase monopolizada pela Quiniela, controlada pela Sociedade Estatal de Lotarias e Apostas do Estado (Selae) e chegou a faturar esse ano 557,39 milhões de euros. Em 2013, as apostas desportivas presenciais representavam já 68,4% do volume de apostas, as online 20,8% e só 10,7% de produtos Selae.

Entre as causas que explicam esta mudança de mentalidade, o anuário assinala o forte suporte publicitário à escala global das apostas online e a força das redes comerciais que as casas de apostas estão a tecer nas comunidades autónomas onde estão autorizadas. Mas também reflete o facto da Quiniela ter deixado de ser uma fonte relevante de receitas para os clubes de futebol. Estes centrados agora na exploração dos direitos de imagem nas televisões, dispersaram os horários dos jogos para conquistar os vazios na programação. E isso provocou que a liturgia de seguir os resultados na tarde de domingo se tenha esfumado. Com tudo o que isso representa.

Fonte: El Mundo

 DESDE 2004

JOGO REMOTO   Observatório do Jogo Remoto.   Jogo Responsável   Jogo Excessivo   Regulação   Fraude Desportiva.   Responsible Gambling
 
OJR   Visite o Observatório do Jogo Remoto … aqui
 
  Visite a nossa página no facebook … aqui
 

CONHEÇA A 3ª REVISÃO DO SÍTIO DO “JOGO RESPONSÁVEL” (2004-2014)… AQUI

JOGO RESPONSAVEL 820

  Gostar do “Jogo Responsável” … aqui

 

Related Posts

Leave A Response

Example Skins

dark_red dark_navi dark_brown light_red light_navi light_brown

Primary Color

Link Color

Background Color

Background Patterns

pattern-1 pattern-2 pattern-3 pattern-4 pattern-5 pattern-6

Main text color